-A A +A
Campus de Goiabeiras, Vitória - ES

Arena Itinerante - Grandes Empreendimentos e o Desastre da Samarco

O chamado "desastre ambiental de Mariana" é considerado o maior desastre de mineiração do mundo. 16 de novembro de 2015 é a data da chegada da lama da Samarco no Espírito Santo. O primeiro município capixaba atingido foi Baixo Guandu. Para marcar a data o Organon (Núcleo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Mobilizações Sociais), coordenado pela professora do Departamento de Ciências Sociais da Ufes, Cristiana Losekann, realizará, entre os dias 16 e 19 de novembro, uma Arena Itinerante com o tema “Grandes Empreendimentos e o Desastre da Samarco”.

A Arena faz parte de um processo de formação de defensores populares da participação e de direitos e terá como objetivo discutir os desafios dos atingidos na construção da mobilização e no acesso à justiça. A expectativa é formar três tipos de agentes na defesa de direitos: assessores jurídicos populares, advogados populares e defensores populares.

A Arena Itinerante percorrerá os territórios afetados desde Baixo Guandu até Barra do Riacho. Além das atividades de formação do Organon, movimentos sociais e grupos que acompanharão a Arena realizarão ações e atividades com o objetivo de identificar impactos e memórias dos atingidos pelo desastre ambiental. A proposta do trabalho é criar arenas públicas de debates, que são espaços abertos para a troca de ideias, diálogo e confrontações entre os próprios integrantes de movimentos, organizações, comunidades, e entre estes e outros atores sociais.  A troca de experiências pode construir conhecimento, formar o pensamento e produzir novas práticas, atuando, assim, como espaço de formação.

A Arena Itinerante iniciará suas atividades na comunidade de Mascarenhas, em Baixo Guandu, e percorrerá as comunidades de  Itapina e Maria Ortiz em Colatina, Assentamento Sezínio, Povoação (foz do Rio Doce, em Linhares) e Barra do Riacho, em Aracruz. Ao longo do percurso os integrantes da Arena irão conhecer a realidade de comunidades que foram atingidas pela lama da Samarco e que são historicamente impactadas por grandes empreendimentos extrativos. Também farão a identificação de efeitos da lama nas vidas das comunidades e discutirão os processos de construção da mobilização social e do acesso à justiça.

Os grupos que colaboram na organização e realização da Arena do Organon são: MAB - Movimento dos Atingidos por Barragens -, Fórum Capixaba em Defesa do rio Doce, Diocese de Colatina, Gesta/UFMG, Gepsa/UFOP, GEPPEDES/UFES, Coletivo Margarida Alves, ONG Justiça Global, MAM - Movimentos pela soberania popular na mineração -, Fórum de Defesa do rio Doce do Norte da Foz, Fórum de Defesa do rio Doce de Colatina, MPA/ES - Movimento dos Pequenos Agricultores do ES-, Assentamento Sezínio/MST, Paróquia de São Pedro Apóstolo, Brigadas Populares, Cine Clube Ecossocial, SOS Ambiental, Pró-reitoria de Extensão da UFES e Defensoria Pública do Espírito Santo.

Para acompanhar as atividades da Arena Itinerante curta a página do Organon no facebook.

Mais informações nos e-mails: organon.ufes [at] gmail.com e organon.comunicacao [at] gmail.com.

Transparência Pública
Acesso à informação
Reuni

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910